Giba Um by Alzira Miranda

Palestra de graça
Depois da palestra para executivos da AmBev, antecedida por outra patrocinada pelo Bank of América/Merril Lynch, Lula falou a empresários e herdeiros de grupos empresariais em Comandatuba. Depois, mais uma no Panamá, para empresários, executivos e investidores. Só nesse período, embolsou, mais de R$ 1 milhão. E ainda foi a Manágua, na Nicarágua (antes, passou por Havana), para se encontrar com políticos de esquerda na 17ª reunião do Foro de São Paulo. Para quem não sabe: o Foro de São Paulo nasceu em 1990, com Fidel Castro abençoando. É uma organização de extrema esquerda que pretendia eleger todos os governantes da América Latina e que sempre teve, como participantes, figuras ligadas às Farc – Forças Armadas Revolucionária da Colômbia, hoje formada por terroristas ligados ao tráfico internacional de drogas. Lá, Lula falou de graça.


Coluna Giba Um... by Alzira Miranda

Mais uma
O ex-presidente Lula acaba de fazer uma palestra (mais uma) na AmBev. Os mais irônicos comentavam que era o típico exemplo da pessoa certa no lugar certo.

Outro estilo...Giba Um...recebida de Alzira Miranda

Outro estilo
Empresários que têm acompanhado a presidente Dilma Rousseff em suas viagens internacionais garantem que o estilo dela é muito diferente de seu antecessor. Ela fica na suíte presidencial de um hotel, com assessores e ministros e os empresários em outro hotel, o que reduz o network no happy hour. Sua pontualidade é mais do que britânica e quem se atrasa pode levar uma reprimenda até em público. Os assessores e o pessoal do Itamaraty não têm problemas com Dilma, o que, muitas vezes, acontecia com Lula. Um dos motivos: ele insista em não obedecer a proibição de não fumar nas suítes, deixava a área empesteada e impossível de receber outro hóspede, obrigando os hotéis a lavar e desinfetar acomodações e móveis. No geral, os hotéis cobravam mais duas diárias para pagar esse serviço (vicio e má educação pagos com dinheiro do contribuinte).


frase do dia.....blog do Noblat

FRASE DO DIA
Quando peguei esse País, só tinha miserável. E eu, operário sem um dedo, fiz mais que o Bill Gates, Steve Jobs e esses aí.
Lula, em palestra para convidados do Bank of America/Merryll Lynch, SP

O Mensalão Chega às Forças Armadas Eurípedes Barbosa Ribeiro




O Mensalão Chega às Forças Armadas
Eurípedes Barbosa Ribeiro

Sou militar há quarenta e um anos, trinta dos quais na ativa na Marinha do Brasil. Enverguei durante todo esse tempo, e com muito orgulho, o uniforme da gloriosa Armada. Sempre fui um militar disciplinado, correto e cumpridor dos meus deveres. Estive embarcado durante treze anos e não pude acompanhar, como gostaria, o crescimento e desenvolvimentos dos meus quatro filhos. Uma pesada tarefa que foi desempenhada com muito esforço e dedicação, quase que exclusivamente pela minha mulher.

Fiz todos os cursos de carreira e recebi todas as promoções a ela inerentes, sempre por concurso e por merecimento. O meu conceito médio, ao final da carreira, numa escala de zero a cinco, foi cinco. E jamais sofri qualquer tipo de punição por qualquer tipo de infração aos Regulamentos e Códigos Militares. Fui várias vezes elogiado por meu desempenho profissional, e formei, como instrutor, centenas de outros profissionais, nos doze anos em que atuei no ensino. Paralelamente à carreira militar, consegui estudar e me formar em uma universidade. Não sem muito esforço e perseverança, aos quarenta e dois anos de idade.

O que fiz, na minha vida militar ou civil, nada tem de excepcional. É isso o que faz a quase unanimidade dos militares. Fazemos o que aprendemos a fazer e ensinamos o que aprendemos. E esse processo ensino-aprendizagem baseia-se principalmente no exemplo: eu faço, você faz, nós fazemos. Até que você faça igual ou melhor do que eu.


Porque estou dizendo isso? Porque venho aqui fazer este breve retrospecto da minha vida como militar? Porque neste momento eu estou sentindo vergonha do que sou. Não tenho vergonha do que fui. Tenho vergonha do que sou, porque sou um militar que a partir do ultimo dia 10/03, tem como um dos seus comandantes, um cidadão que está indiciado no STF como criminoso, participante da quadrilha do capo José Dirceu, nominado pelo então Procurador Geral da República como “Chefe de uma Organização Criminosa”!

Estou falando do Sr. José Genoíno, que acaba de ser nomeado Assessor Especial (?) do Ministério da Defesa, e que em épocas não muito distantes pegou em armas contra as próprias Forças Armadas, em nome do seu ideal socialista. Isso é o de menos. E a Lei da Anistia, que estes mesmos elementos insistem em rever, já curou esta ferida. Estou falando é do homem José Genoíno, que prevaricou como parlamentar e que foi rejeitado nas urnas pelo povo. Estou falando é de um homem ficha suja, que estará em posto de comando de homens a quem é exigida uma vida e comportamento exemplares e ficha limpa. É preciso que se saiba, que uma simples contravenção disciplinar pode tirar uma promoção de um militar, prejudicando-o na carreira. Como se sentirá esse homem, sabendo que tem que prestar reverências a um cidadão indiciado como criminoso? 

          
Sinceramente, não acredito que não haja um outro nome que pudesse assumir essa função no Ministério da Defesa. Estaremos neste país, tão carentes de homens idôneos? Terá sido por isso que o Sr. João Paulo Cunha, outro indiciado no mesmo processo, tenha sido eleito para a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara? Não! Acho que é mesmo uma forma de afrontar a opinião pública e os militares. Isso certamente é ideia gerada na cabeça de alguns setores revanchistas, que permeiam este governo.

          
Me espanta o silêncio da cúpula militar. É certo que vivemos uma democracia, e que os militares devem ocupar-se exclusivamente das suas funções constitucionais. Mas a uma afronta, tão clara quanto esta, esperava-se algum tipo de manifestação. Não estou falando de uma renúncia coletiva dos srs. comandantes, é querer demais. Mas de uma manifestação, qualquer que fosse, mas que demonstrasse descontentamento.
Esse silêncio é motivo ainda maior da minha vergonha.

coluna Giba Um...by Alzira Miranda

Fala sério!
O Ministério da Saúde prepara-se para apresentar novo programa social: chama-se Saúde em Minha Casa. Deve ser lançado no segundo semestre. Serão criadas mil equipes médicas que atenderão na casa das pessoas doentes, mediante pedidos por telefone. O programa será desenvolvido em parceria com municípios que receberão recursos para contratar profissionais que atenderão em domicilio. Estudiosos da precariedade de serviços públicos na área da saúde já apostam no naufrágio do programa: hoje, para se conseguir uma ambulância é quase impossível e quem consegue chegar até um hospital mais próximo, fica horas nos pronto-socorros ou dias deitado em maca pelos corredores

Coluna Giba Um....por Alzira Miranda

One man show
Quem foi assistir à palestra de Lula, na semana passada, na Casa Fasano, em São Paulo, promovida pelo Bank of America/ Merril Lynch, saiu decepcionado. O ex-presidente estava transformado num legitimo representante do gênero stand-up comedy, falando bem de seu governo, misturando suas tradicionais piadas envolvendo futebol e outros temas triviais do cotidiano. Muitos acharam que o ex-Chefe do Governo poderia estar eufórico demais. Chegou mesmo a apresentar nova alternativa para sua expressão “nunca antes neste país”, saindo com “nunca antes nesse planeta”. Detalhe: Lula falou cerca de 70 minutos e recebeu um cachê de R$ 250 mil. É o equivalente a R$ 3.500 por minuto, ou seja, mais de seis salários mínimos vigentes no país.

Viva a Liberdade de Expressão!!!

 photo aaaaMEENORRR.gif

Sejam bem-vindos!

 photo butterfly-welcome.gif
 
Free Website templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesFree Soccer VideosFree Wordpress ThemesFree Web Templates